Assinatura RSS

a construção de identidades sob a ótica do ceticismo “despotencializado”

Publicado em

A dificuldade de projetar um lugar de referência

Pensamos aqui numa tentativa de exprimir a necessidade que todos os indivíduos têm de conceber imagens. Escolhemos, entretanto, por investigar que juízo um cético faz da realidade no tocante às suas (poucas) tentativas de construir uma imagem clara, ampla. O título remete a um ceticismo que é “despotencializado”, isto é, que não carrega consigo elementos que estejam prontos para surgir e acrescentar sentido à realidade.

Questiona-se de forma freqüente sobre a atitude de um cético, pois imagina-se que este indivíduo não tem “prioridades”: sejam critérios do pensamento, seja na maneira de agir. Contudo, tentaremos aqui esboçar alguns pontos que levem a um caminho oposto, no qual podem ser delineadas idéias bem plausíveis a respeito da postura investigativa de um cético.

As primeiras tentativas

O ceticismo é apenas uma dentre as várias posturas que se adota para obtenção do conhecimento. A sua recusa aos conteúdos consiste apenas no momento que se apresenta de forma imediata, pois, se a estrutura do que se apresenta é suficientemente forte para se sustentar sozinha, isto é, sem precisar da certeza de outro indivíduo – no caso, o “cético” -, então esse conteúdo merece ser trabalhado. A diferença, então, entre o ceticismo e outras posturas investigativas reside, inicialmente, apenas no fato de que o indivíduo cético é consciente de que sem a sua certeza a verdade sobre algo não fica prejudicada.

Agora trazemos a idéia para um campo bem específico: a construção de identidades.

O cético não está de maneira alguma preso a crenças – quanto a isso não nos resta dúvidas.

Logo, a visão que ele tem a respeito das coisas ou a imagem que ele tenta criar mentalmente é inseparável dessa afirmação que ele desenvolve; tornando mais claro: o cético sabe muito bem que, mesmo que ele quisesse, ele não poderia obter uma idéia clara a respeito da realidade em sua volta porque, se fosse assim tão simples, ele entraria em contradição. Quando falamos dessa postura, presumimos que o ceticismo requer do indivíduo esta recusa pela imediatez, pelo que se apresenta sem um desenvolvimento teórico.

O preço que um cético paga para ter um “certificado” de que as coisas são reais é a eterna vigilância. E isto ele também tem em mente quando o assunto é postura intelectual. Sabemos que o ceticismo, enquanto teoria perfeitamente justificável, conhece os erros que foram cometidos em virtude de precipitações, um dos maiores exemplos é o dogmatismo, uma postura cega que por si só cria obstáculos ao conhecimento.

Mas, voltando ao desenvolvimento dessa postura, o cético, depois de observar que as estruturas do que se apresenta não caíram, começa a trabalhar este conteúdo. Através dos mais variados testes, ele experimenta o caminho que leva ao acontecimento de algo. Isto é, o cético tem a consciência de que não basta conhecer o que as coisas são, porque elas não “foram” sempre determinadas. Antes de se apresentar para mim, existe toda uma trajetória objetiva a ser investigada. Se as demais posturas já se utilizam de ferramentas para acessar a realidade, a postura de uma pessoa cética envolve ferramentas que estão em pleno desenvolvimento, ou melhor, em auto-desenvolvimento.

Se algo se apresenta ou acontece de forma semelhante a que aconteceu antes, pouco interessa. Aproximações, arbitrariedades são descartáveis. A “eterna vigilância” a qual nos referimos é justamente não apenas estar atento, isto é, numa condição receptiva, mas estar ativo, trabalhar o conteúdo sabendo que ele não é repetitivo, que não faz parte de uma cadeia causal que leve à compreensão absoluta do real. Melhor dizendo, tenta-se esgotar o sentido de um objeto e tenta-se interconectá-lo com outros campos, mas, apesar de todo esforço, nunca chega-se a conclusão de uma realidade que transmita uma verdade absoluta.

Anúncios

Uma resposta »

  1. Pingback: Do viés literário, por um sarcasmo cético: “A queda” « Ademonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: